Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clarabóia

Clarabóia

20.04.20

Eternal Sunshine of a Spotless Mind


Raquel Patrício

Olá meus queridos leitores!

Hoje venho deixar-vos review sobre um dos meus filmes preferidos: Eternal Sunshine of a Spotless Mind ou Despertar da Mente, em português. Apesar de não ser um filme recente (saiu em 2004), para mim é perfeito para ser visto em qualquer altura.

O filme centra-se em duas personagens principais: Clementine (Kate Winslet) e Joel (Jim Carrey) e na sua relação. O filme começa com o primeiro contacto destas duas personagens e do momento em que se conhecem.

Clementine e Joel apaixonam-se e vamos observando a construção de uma relação sólida, com muito amor e cumplicidade. Visualizamos várias recordações soltas, que aparentam não respeitar uma ordem cronológica. Contudo, em determinado momento, Joel percebe que Clementine tinha decidido esquecê-lo. Como a relação não tinha corrido bem, Clementine decidiu recorrer ao serviço de uma empresa que permitia eliminar todas as memórias sobre alguém ou algo da nossa mente. Além disso, a empresa falava com as pessoas próximas dos clientes e impediam-nos de revelar o passado à pessoa que o quis esquecer. No fundo, era como se a pessoa que pretendemos esquecer nunca tivesse existido na nossa vida - não existem memórias, sentimentos ou recordações.

Completamente desolado com esta descoberta, Joel decide eliminar também Clementine da sua vida e recorrer ao mesmo serviço. Aqui, percebemos que não assistimos aos acontecimentos por ordem cronológica mas sim que estamos a reviver um conjunto de memórias soltas que Joel tem da sua relação passada durante o seu esquecimento. Nestas memórias, Clementine implora-lhe para que ele não a esqueça e que a procure quando tudo acabar. No fim, percebemos que algumas das imagens que vemos no início são o reencontro de Joel e de Clementine e entendemos o porquê da cumplicidade imediata dos dois.

Na minha opinião, é uma história de amor muito bonita que nos mostra que algumas pessoas estão destinadas a estar na nossa vida. Apesar dos momentos menos bons, o amor é algo mais forte que acaba por ultrapassar todos os obstáculos. Nenhuma relação é perfeita, todas passam por fases mais complicadas, como um distanciamento, a monotonia do quotidiano, entre outros fatores. O importante é que haja diálogo e compromisso para juntos resolverem estas dificuldades.

Avaliação: 8,5/10

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.